sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Obrigado, Lisboa!



No teu barulho encontrei a minha calma
Das tuas colinas vi um mundo a conquistar
Reencontrei-me com toda a essência da minha alma
Levo-te comigo, até onde irá o meu sonhar!

Hoje abri as portas do meu coração
Para falar de ti, linda cidade
Pois em ti encontrei a minha identidade
E tua luz na minha alma apagou a escuridão.



Cheguei com incertezas mas com coragem
E logo ensinaste-me a na vida a engatinhar
Todos meus medos passaram a um acreditar
E hoje eu vou, e ser feliz já não é miragem.

Das tuas pedras fiz a minha calçada
Apagaram-se as lágrimas e vieram sorrisos
Hoje já não sou um sonhador moribundo
Conquistei a vida e eternos amigos
Hoje meu coração deixou de o ser, é do mundo
E tu? Serás sempre a cidade amada!




Esta é uma singela, mas sentida homenagem à cidade que marcou a virada na minha vida. Para onde vou, levo-a no coração e sua luz fica no sorriso de amigos eternos. A minha ligação é eterna e agradecida!

Tenham um bom resto de semana e, daqui a quinze dias, voltaremos a nos encontrar aqui, pois o coração não tem fronteiras nem distância!

Beijos e abraços!


Original de: Firmino César Gonçalves

Criado para o site Cultural http://sandracajado.com.br/

2 comentários:

Jeniffer Haddad disse...

Que lindo poema, amei *--*

Fabiana Arantes disse...

Adorei!!!!Lindo de viver!