sábado, 1 de novembro de 2014



Já passou tanto tempo,
Eu não ouço o teu nome,
Deixei aquela musica no rádio,
Mas ela nunca mais tocou,
Já perguntam se eu te esqueci,
Como poderia isso acontecer,
Um Amor não se pode apagar,
Um sorriso é como o Sol,
Tenho saudades do teu perfume,
Fecho os olhos e és tu,
Que vem lá longe no caminho,
E a esperança volta a nascer,
Já passou tanto tempo,
De ti continuarei à espera,
Já perguntaram o teu nome,
E apenas respondi,
É Amor,
Será a minha Mulher!

De: Gonçalves Neto Júnior

2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Muito bom o seu blog, estive a percorre-lo li alguma coisa, porque espero voltar mais algumas vezes, deu para perceber a sua dedicação em partilhar o seu saber.
Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante.
E se gostar e desejar comente.
Como já estamos perto do Natal, desejo-lhe um Natal Feliz e cheio de paz e saúde.
Que Deus vos abençõe e guarde.
António.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

FÓRUM DO BAR DO ESCRITOR disse...

Meus caros digitadores de palavras
Seus escritos foram notados
Compartilhem com o máximo de pessoas
Venham para o mais ranqueado site de publicação de textos gratuitos da língua portuguesa
Aqui vocês podem não gostar
Podem tudo
Proibido para menores
Venham beber um ponche de letras no Bar do Escritor
Publiquem seus textos e acompanhe-os em nossos rankings gratuitamente

FÓRUM DO BAR DO ESCRITOR
http://www.bardoescritor.com.br/